Portugal Telecom tampoco ve claro la TDT de pago en Portugal

Escrito por Carlos Alberto Sánchez
Generales
1

Portugal Telecom dispondrá en la TDT del país vecino de un multiplex para canales de pago. Esta es al menos la concesión otorgada al operador a petición suya en el pasado 2008. Sin embargo, en estos momentos el operador negocia con el regulador portugués Anacom la posibilidad de lanzar canales en Alta Definición en la TDT portuguesa. La compañía telefónica señala que las condiciones del mercado han cambiado desde la solicitud inicial que realizó.

En Portugal tampoco ven problemas a la llegada de la Alta Definición a la TDT. De momento, los planes de la Alta Definición pasarían por la emisión en este formato de versiones de los canales en abierto, RTP, SIC y TVI. Portugal Telecom pretende por su parte simultanear la concesión SD que dispone con un canal en alta definición. Diferente es la cuestión de la TDT de pago, donde Portugal Telecom, al menos, parece no tenerlo claro ahora.

Ahora Portugal Telecom no tiene claro el negocio de pago en la TDT, y parece pretende revocar la concesión llevada a cabo el pasado mes de Julio del 2008. Entonces, la filial portuguesa de Dahlia TV ya impugnó la decisión de Anacom, y ahora el multiplex de pago podría quedar “desierto”.


Continúa leyendo

Comentarios

1 comentario
  1. PaKo 15 Oct, 10 20:01

    Todo o processo de introdução da TDT está desde o início dominado pelos interesses das operadoras de cabo, em especial da PT (Meo).

    É bom passar a mensagem que a TDT em Portugal nada de novo trouxe em termos de oferta, caso único na Europa, em Espanha com a TDT o consumidor tem agora à disposição em várias regiões mais de 30 canais gratuitos entre os quais canais como a MTV, Disney Channel, Sony TV, todos os canais da RTVE… Em Portugal entregou-se a TDT a uma empresa à qual a TDT não interessa, ou melhor interessa, pois está a conseguir o seu intento, na TDT nada mais que os 4 canais do analógico, quem quiser mais tem de pagar (meo ou outros que tais), nem os canais públicos (RTPN e Memória) estão na casa de todos os contribuintes que os pagam!!!, só quem paga a empresas de cabo tem acesso a eles, caso único na Europa mais uma vez! É tudo negócio, o mais grave é que a PT escolheu a norma MPEG 4 cujos descodificadores são mais caros que os MPEG 2 (Espanha por exemplo), ou seja nós temos de pagar cento e muitos euros para ver 4 canais e o espanhol paga 25 euros para ver mais de 30!!! Típico não é? A PT não só não tem escrúpulos na sua ansia de obter dividendos para os seus accionistas à custa dos Portugueses, como os Portugueses vão ser roubados a dobrar, o chamado dividendo digital ou seja espaço que poderia ser usado para oferta de canais aos Portugueses como se fez no resto da Europa já está na mira desta empresa para futuros negócios nomeadamente na area das comunicações móveis, ou seja a PT vai conquistar mais um espaço para negócio à custa da transição para o digital dos Portugueses e isto sem dar absolutamente nada em troca!!! Tudo isto patrocinado pelo governo e ANACOM, que acabou por devolver vergonhosamente a caução à PT quando esta “artisticamente” eliminou toda a concorrencia com um concurso feito à sua medida quer para canais pagos ou FTA e no final desistiu da licença, invocando alterações do mercado, pois o que querem eles sabemos nós… vender meo.
    Sinceramente deveria o Ministério das Obras Públicas multar a ANACOM e a PT pelas seguintes razões: A ANACOM pelo mau processo de atribuição de licenças TDT e inclusivamente pelo mau serviço público prestado aos cidadãos por falta de capacidade de resolução de conflitos junto de todos os prestadores licenciados, além disso conduziu muito mal o processo derivado a intereses privados de alguns funcionários da ANACOM que são igualmente funcionários da PT. A PT pelo mau encaminhamento do processo de migração em Analógico para Digital derivado a intereses dos senhores accionistas da PT em trazer alguns dividendos para o bolso deles, a PT sempre prestou um mau serviço na TDT Mux A na qual está uma denuncia no MOPTC e no Primeiro-Ministro. O Estado é também quota parte culpada por ter a ideia triste de lançar um canal HD e um quinto canal se podemos fazer o mesmo molde que os países europeus, criou canais temáticos aos actuais operadores.

    0